Uniformes e material escolar não têm previsão de entrega

A rede pública municipal de ensino vive, hoje, uma situação complicada. Além do déficit de 1,7 mil professores, a cidade não tem uniformes e material escolar para entregar às crianças, neste início de ano. O prefeito Rogério Lins revela que esta herança deixada pela administração anterior prejudica o início do ano letivo na cidade.

De acordo com o prefeito, as licitações para compra dos uniformes e materiais não foi realizada no ano passado e, com isso, não houve tempo hábil para montar uma nova licitação antes do início das aulas, que começaram no último dia 6.

O déficit de professores será solucionado, entre o final deste mês e o início de março, com a convocação dos aprovados no processo seletivo realizado neste ano. Mas, os uniformes e materiais não têm uma estimativa de prazo.

Veja também  Respostas do Caderno de Português Volume 1 – 6ª Série / 7º Ano

A prefeitura já iniciou as licitações para aquisição dos materiais e uniformes, mas de acordo com Lins é preciso seguir os trâmites burocráticos.

“Estamos trabalhando para resolver esse problema. O que posso garantir é que, no ano que vem, tudo será entregue no começo do ano letivo, porque realizaremos as licitações com antecedência”, disse Rogério Lins, durante coletiva de imprensa realizada nesta quarta-feira (8).

Avaliação média: 4.6
Total de Votos: 16

Uniformes e material escolar não têm previsão de entrega