Manifestantes protestam em frente à prefeitura contra o fechamento de coordenadorias

Um grupo de manifestantes protestou, nesta quarta-feira (8), contra o fechamento das coordenadorias da juventude e mulher, igualdade racial e diversidade sexual, em frente à prefeitura. Os manifestantes, em sua maioria mulheres, buscavam uma reunião com o prefeito Rogério Lins.

Os manifestantes foram encaminhados até a Sala Osasco. Mas, com a demora no atendimento, o grupo voltou para a frente da prefeitura, onde fechou duas faixas da Avenida Bussocaba.

“O fechamento da Coordenadoria da Mulher, Igualdade Racial e Diversidade Sexual é um retrocesso nas políticas públicas que já foram conquistadas nessa cidade no passado com muita luta. Nos mobilizamos neste dia 8, o Dia Internacional da Mulher, para questionar essa situação, a Coordenadoria é um equipamento extremamente necessário porque os números de violência contra a mulher, negros e LGBTs são alarmantes na nossa sociedade, e a luta por direitos se faz necessária, espero que a atual administração municipal respeite esses direitos”, afirmou a vereadora Dra. Régia, membro do grupo de manifestantes.

“Nossa população já sofre com o desmonte do núcleo LGBT neste governo Rogério Lins com base em uma TAC que, conforme declaração desse governo, as coordenadorias seriam extintas e afirma “mea culpa” do governo anterior. Mas até a data de hoje assistimos somente a falta de vontade política descabida e sem nenhum respeito com todas e todos que tinham a Coordenadoria da Mulher, Igualdade Racial e Diversidade Sexual como referência para sanar suas angústias, agressões sofridas, seus medos, seus direitos negados, pelo combate ao Machismo, ao Racismo e a LGBTfobia”, protestou Lorelay Claro, mulher transexual, membro da Comissão de Atenção à Diversidade Sexual de Osasco (CAD), Associação das Transexuais e Travestis de Osasco (ATTO) e está Secretária Adjunta no Conselho Municipal dos Direitos da Mulher pelo segmento LGBT.

Veja também:  Prefeito Rogério Lins passa mal e exames apontam alteração cardíaca

Um dos assessores do prefeito, Raul Duran Gutierrez, fez as tratativas com o grupo de manifestantes e explicou que o prefeito não atenderia o grupo, pois não se encontrava na prefeitura. “Acomodamos as manifestantes na Sala Osasco, lá informei que o Rogério iria atende-las, mas não sabia o horário, pois o prefeito estaria em uma visita externa. O grupo, então, voltou a rua. Lá fui questionado se o prefeito as receberia na rua, mas afirmei não ter essa informação. Acompanhei, então, a vereadora Dra. Régia até o gabinete do Rogério, onde ela constatou que ele não estava”, explicou Raul.

O grupo, então, sem ter a certeza sobre o atendimento do prefeito, decidiu deixar o local, entretanto, com a garantia de que uma nova manifestação seria marcada.

Publicidade
Enable Notifications.    Ok No thanks