Por R$ 170 milhões em dívidas, prédio do Unifieo Vila Yara vai a leilão nesta quinta

O prédio do Unifieo (Centro Universitário Fieo) vai a leilão nesta quinta-feira (16), a faculdade que já foi uma das mais tradicionais da região, tendo cursos premiados em todo o Brasil, hoje acumula dívidas, principalmente trabalhistas. Avaliado em R$ 156 milhões o leilão do prédio terá lance mínimo de R$ 93,6 milhões.

Um pequeno grupo de professores, demitidos recentemente, lançaram um manifesto questionando os valores estipulados para o leilão. Uma vez que o terreno de 40.000 m², localizado em uma das áreas mais nobres da cidade, deveria ser avaliado em aproximadamente R$ 400 milhões, uma vez que o m² na região é de R$ 10 mil.

Hoje, apenas a dívida trabalhista do Unifieo, ultrapassa R$ 170 milhões. A decisão de mandar o imóvel a leilão foi da 5ª Vara do Trabalho de Osasco.

Unifieo acumula mais de R$ 170 milhões só em dívidas trabalhistas

A crise do Unifieo

A crise financeira do Unifieo se arrasta desde 2015, quando começou a atrasar salários. Em 2016, setenta professores foram demitidos por telegrama. Já em 2017, não foi diferente, uma nova demissão em massa atingiu mais de 100 professores, que foram demitidos por “justa causa” segundo o Unifieo por realizarem uma greve. Os professores com cerca de cinco meses de salários atrasados não encontraram outra saída senão parar o campus.

Recentemente o Unifieo demitiu mais 38 professores do Curso de Direito, um dos poucos que mantinham suas aulas e professores desde o início da crise. Com essas demissões é provável que cursos tradicionais fechem e não tenham novas turmas, inclusive o curso de Doutorado em Psicologia Educacional, o único no Brasil.

 

Matéria atualizada em: 16/07/2020 às 8:35.