Pílula do Dia Seguinte: Como funciona, Como tomar e Dúvidas comuns

Você já ouviu falar da pílula do dia seguinte? Bom, este é um método contraceptivo de emergência, que pode ser usado apenas quando o método habitual falha ou é esquecido. Por ser uma dose forte de hormônios, não pode ser consumida com muita frequência, ou pode acarretar em diversos problemas.

As pílulas que contem o levonorgestrel podem ser utilizadas ate três dias apos a relação intima, e as pílulas acetato de ulipristal podem ser usadas até 5 dias após as relações sexuais desprotegidas, porém, com o passar dos dias, a eficácia da pílula diminui, por isso é recomendado a utilização o quanto antes.

Essas pílulas do dia seguinte podem ser compradas em qualquer farmácia, e o preço das mesmas pode variar de 7 a 36 reais, dependendo da marca e da substancia que contem.

Como funciona a pílula do dia seguinte

A famosa pílula do dia seguinte atua inibindo ou ate mesmo adiando a ovulação, fazendo com que ocorra a dificuldade do espermatozoide entrar no útero. Além disso, ela também pode alterar os níveis hormonais apos a ovulação.

Vale ressaltar que, essa pílula não tem nenhum efeito apos a implantação ter sido totalmente completada, ou seja, ela não interrompe uma gravidez e nem mesmo pode causar aborto.

Quando e como tomar a pílula do dia seguinte

Vale deixar claro que a pílula do dia seguinte deve ser utilizada somente nos casos de emergência, quando existir risco de gravidez. Esse componente pode ser utilizado quando ocorrer relação sexual sem preservativo ou rompimento do mesmo, esquecimento da toma da pílula contraceptiva regular, expulsão do DIU, deslocamento ou retirada do diafragma vaginal antes do tempo ou em casos de violência sexual.

Avaliação média: 0
Total de Votos: 0

Pílula do Dia Seguinte: Como funciona, Como tomar e Dúvidas comuns