Justiça Eleitoral nega ação de Karen contra Tinha por mandato

A Justiça Eleitoral em Osasco negou improcedente uma ação da Ex-vereadora Karen Gaspar (Avante) contra Tinha Di Ferreira (PTB) por suposto abuso de poder cometido na eleição de 2016.

Os partidos disputaram o pleito coligados e ela ficou como primeira suplente e procurou a Justiça para tentar ter o mandato.

Na última quinta-feira, 08, a juíza Vanessa Bannitz Rocha julgou improcedente a ação de Karen. “julgo IMPROCEDENTE o presente pedido ante a falta de robustez dos indícios, bem como por não vislumbrar a potencialidade de que os fatos, aqui apresentados”, despachou a magistrada.

Veja também  Vereador Tinha di Ferreira se justifica e diz que projeto não é para proibir Uber

A ex-parlamentar alegou na ação que o vereador petebista havia causado disputa desigual entre eles mas a juíza não considerou.

A reportagem não conseguiu contato com Karen para saber o posicionamento sobre a negativa na ação. Pessoas próximas a ex-vereadora disseram que ela irá recorrer da decisão.

Avaliação média: 4.6
Total de Votos: 20

Justiça Eleitoral nega ação de Karen contra Tinha por mandato