Instituto Adolfo Lutz descarta caso de Febre Amarela no Jardim Conceição

No final de janeiro, deste ano, um caso ganhou repercussão em Osasco, um jovem de 22 anos, morador do Jardim Conceição, morreu com suspeita de febre amarela. Com a grande repercussão do caso nas redes sociais, a prefeitura chegou a emitir uma nota dizendo ser prematura a afirmação que o rapaz teria falecido em decorrência da doença, já que o diagnóstico feito pelo Instituto Adolfo Lutz leva cerca de 20 dias para ser revelado.

Sobre o caso

Uma publicação no Facebook, teve mais de mil compartilhamentos: “Meu irmão faleceu de febre amarela. Morava em Osasco, no Jd. Conceição e não chegou a tomar a vacina”, escreveu Mara.

Vera, outro membro da família de José Milton relatou que o rapaz foi levado para duas unidades de atendimento, a UPA Conceição e o Hospital Municipal de Barueri. “Primeiro na UPA de Osasco, onde os médicos deram à minha prima 100% de certeza que iam internar ele por febre amarela. Como não havia ambulância pra levar ele até o Hospital Municipal Antônio Giglio eles foram de carro até o Hospital de Barueri onde lá foi dada uma suspeita. Mas já era tarde, ele morreu lá mesmo. Estava com todos os sintomas da febre amarela”, destacou.

Vacinação contra febre amarela

A prefeitura de Osasco informou que até o dia 28 de fevereiro mais de 172 mil doses da vacina foram aplicadas na população.

Avaliação média: 4.6
Total de Votos: 17

Instituto Adolfo Lutz descarta caso de Febre Amarela no Jardim Conceição