Idoso que atropelou ciclista saí pela porta da frente após se entregar

O idoso Mário Neto, 61 anos, que atropelou o ciclista Gilmar da Mata, 48 anos, na última quarta-feira, 30, na avenida Nações Unidas, em Presidente Altino, e arrastou por 2,5 quilômetros até o Cebolão, na Capital, se entregou na manhã deste domingo, 03, no 91° DP, no Ceasa.

Horas depois de se apresentar à Polícia o acusado prestou depoimentos e devido sua idade, não possuir antecedentes criminais e se apresentar voluntariamente foi liberado pela Justiça.

A Justiça não aceitou o pedido de prisão temporária do acusado o que permitiu sua liberação.

O idoso responderá em liberdade o crime de homicídio doloso, quando há intenção de matar.

Ao “G1” o delegado Fernando Terzidis, do 91° DP, responsável pelas investigações, falou que a liberação do acusado não atrapalha. “A liberdade dele não traz prejuízo para as investigações, pois ainda haverá perícia e outras testemunhas” — disse o delegado ao site G1.

O caso

O ciclista voltava de seu trabalho quando foi atropelado pelo idoso se segurando cerca de 2,5 quilômetros no capô do veículo. Da Mata não resistiu aos ferimentos e morreu.

Após repercussão do caso a filha de Neto desconfiou da história do pai que falou que havia atropelado um bandido e comunicou a polícia que seu pai foi quem atropelou o ciclista.

O carro foi apreendido na casa da filha em Itapevi e levado para a delegacia da cidade para perícias.

Após ficar quatro dias foragido, Mário Neto, se entregou à Polícia e foi liberado.