Recepção calorosa a Doria

Coluna por: Maykon dos Anjos

Fotos: Guilherme Rodrigues

Ontem à cidade de osasco parou! Parou para receber João Dória. O mesmo, o polêmico prefeito da Cidede de São Paulo.
Era pra ter sido apoteótico, engrandecedor e estarrecedor a vinda do João Doria a cidade de Osasco. Uma das maiores cidade do estado, que durante muito tempo fez parte do famoso cinturão vermelho petista, estava prestes a receber um dos mais críticos ferrenhos as políticas sociais praticadas pelos últimos 4 governos vermelho do país. A movimentação na casa ante a chegada do majoritário da maior cidade do país era eufórica, com dezenas de simpatizantes do prefeito aos arredores, uma preparação cinematográfica… Mas algo de errado estava para acontecer, havia um sentimento de incerteza no ar. Durante a semana que antecedia a sua vinda, as redes sociais já apresentava descontentamento com a proposição da câmara municipal de osasco em dar o Título de Cidadão Osasquense encabeçado por Dr. Elissandro Lindoso a ele. A cidade que passa por graves problemas principalmente no meio político, por meio de seus cidadãos, entendia que não era momento, que não podia dar um título a alguém que nunca sequer pisou dentro da cidade e que as prioridade são outras… E o que aconteceu foi o contrário do que todos, ao menos os simpatizantes, pensavam…. Não houve sessão solene! A plateia foi tomada por manifestantes contrário a João Doria e Lindoso. Houve empurra empurra, gritaria, agressões físicas e quase verbais, até gás de pimenta foi lançado contra a população presente, e no fim, de forma melancólica, a entrega foi feita dentro da sala de estar da câmara, com a presença apenas de autoridades e jornalista. Nada de Municipe, e o que diziam é que tudo foi a pedido do presidente! Medo do seu povo? A rua foi tomada por gritos e cartazes com os dizeres “FORA DÓRIA”! Um tiro no pé, de quem pensou que seria um momento glorioso para o prefeito.

Após a sua saída, no estacionamento e sobre forte escolta tanto da PM, GCM quanto de seguranças particulares de Doria, ovos foram atirados no carro que levava João. Um recado claro para quem entende a política que Dória vem praticando: muito mais marketing e menos efetividade. E para Lindoso, presidente da câmara, que expôs o prefeito a uma cidade com profundos problemas e contrário à campanhas eleitorais antes da hora? Se saiu bem?

O que fica de ensinamento aos envolvidos, é que as prioridades estão invertidas. Não é o momento de solenidades a quem não participa das mudanças da cidade tanto clama e precisa, de quem não colabora com projetos, de quem não tem feito nada pela cidade de São Paulo e já prevê ser candidato à presidência!

Deixe uma resposta