Em retaliação à assassinatos, dois ônibus são incendiados em Barueri

Neste sábado (18), dois ônibus da empresa Benfica, foram incendiados em Barueri. O primeiro crime aconteceu por volta das 13h30, na rua Tâmisa, no Vale do Sol.

De acordo com testemunhas, três homens abordaram o veículo e pediram que os passageiros descessem, em seguida espalharam um líquido inflamável no ônibus e incendiaram o veículo. Nenhuma pessoa ficou ferida, mas a fumaça tóxica espalhou-se pelas casas vizinhas e algumas pessoas passaram mal. Um veículo Monza que estava parado próximo também foi consumido pelas chamas e ficou destruído. Após o crime, os indivíduos saíram caminhando e conseguiram fugir.

Aproximadamente uma hora depois, desta vez na rua Belém, no Jardim Líbano, outro coletivo foi incendiado. Neste segundo incêndio, dez homens participaram da ação, segundo relatos desta vez os bandidos chegaram a efetuar disparos para cima.

Foto: Reprodução Facebook

Teriam participado da ação, pelo menos, quatro veículos: uma Ecosport preta, encontrada no Jardim Silveira, um Fiat Uno verde, também encontrado, uma Saveiro branca e um Corsa Wind prata.

Veja também  Prefeito de Barueri, Rubens Furlan, é internado às pressas

Os incêndios aos ônibus seriam uma retaliação às mortes de Alexsandro Rocha da Silva, assassinado em março, e Diogo Santos Gouveia, assassinado em fevereiro.

Ação da Polícia

A GCM de Barueri e a Polícia Militar iniciaram uma grande operação pela cidade para encontrar os responsáveis pelos crimes. Por volta das 15h, as dezenas de agentes, que participaram da ação, conseguiram prender dois rapazes, um adolescente de 16 anos e um homem de 29, que assumiu a autoria de um dos atentados.

A empresa de ônibus recolheu a frota no meio da tarde, interrompendo o serviço de transporte coletivo em Barueri.

O comando da Guarda Civil Municipal de Barueri anunciou que determinou reforço no policiamento em toda a cidade durante o fim de semana.

Deixe uma resposta