Dupla é condenado por tortura e homicídio de manicure em Osasco

A Vara do Júri de Osasco condenou dois homens por homicídio qualificado, prática de tortura, tráfico de drogas e formação de quadrilha. Eles foram sentenciados à pena de 51 anos e seis meses de reclusão, em regime inicial fechado.

O crime contra a manicure Kelly Santos, 26, ocorreu em 2014 no Açucará, extremo norte da cidade e ganhou repercussão porque foi filmado por um dos réus pelo celular. O arquivo foi divulgado porque o homem perdeu o smartphone, o que possibilitou a identificação dos criminosos. De acordo com a decisão, o crime foi praticado por motivo torpe, emprego de meio cruel e de recurso que dificultou a defesa da vítima, para assegurar a impunidade e ocultação de crimes anteriormente praticados.

Ao proferir a sentença, a juíza Elia Kinosita Bulman destacou o excesso de dolo, “bastando assistir ao vídeo do momento dos crimes, onde os réus demonstram prazer nas agressões perpetradas contra a vítima, que clama por sua vida”. Também afirmou que foram desfavoráveis para a dosimetria da pena as circunstâncias do crime e as suas consequências (a vítima tinha cinco filhos).

Veja também  ONG de Luisa Mell resgata 135 cães de maus-tratos em canil de Osasco

No ano passado, outros dois réus já haviam sido julgados pelos mesmos crimes. Foram condenados a penas superiores a 51 anos de reclusão, no regime inicial fechado.

Cabe recurso da decisão.

Deixe uma resposta